AlimentaçãoA sensação de fome é o resultado fisiológico, multifatorial, que informa ao nosso cérebro que é necessário repor nutrientes para continuar mantendo todos os sistemas em ordem e pleno funcionamento. Os sistemas de controle do apetite estão muito mais voltados para o armazenamento energético do que para a perda de peso. E é aí que mora o perigo…

Um desajuste nesse sistema pode resultar na compulsão alimentar, um distúrbio do apetite onde acontece aumento da ingestão de alimentos (vontade de comer) sem ligação com a necessidade fisiológica (fome). Frequentemente é a forma visível de um distúrbio de ansiedade e/ou afetivo.

O tratamento da compulsão alimentar passa pelo reequilíbrio dos fatores metabólicos ligados à regulação do sistema de sinalização de fome e saciedade. Nessa busca pelo reequilíbrio uma dieta adequada, sob orientação de um nutricionista, é indispensável, além de outras medidas.

Entre as medidas auxiliares que colaboram para o tratamento deste aspecto da obesidade temos duas abordagens relacionadas aos fatores metabólicos:

1 – A utilização de suplementos que retardam o esvaziamento gástrico, e assim promovem a liberação de sinalizadores de saciedade (colecistoquinina) que indicam ao cérebro que é hora de encerrar a refeição.

2- O fornecimento dos nutrientes necessários à produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de satisfação e bem estar. A deficiência da produção desta substância pode levar a estados de depressão e ansiedade, facilitando a ocorrência do distúrbio alimentar compulsivo, entre outros.

Mas cada caso é um caso… a avaliação clínica é indispensável, e um tratamento multidisciplinar tem muito mais chances de êxito que medidas isoladas.

Procure seu médico, nutricionista, farmacêutico e educador físico. Trabalhando juntos os resultados são melhores.

Saúde!

Texto extraído e adaptado por Gelza Araújo – Farmacêutica Magistral

Fontes: Hospital Sírio Libanês

Daniel Damiani, Durval Damiani, Sinalização cerebral do apetite Rev Bras Clin Med. São Paulo, 2011 mar-abr; 9(2):138-45

Lício A. Velloso; O Controle Hipotalâmico da Fome e da Termogênese – Implicações no Desenvolvimento da Obesidade;  Arq Bras Endocrinol Metab vol 50 nº 2 Abril 2006