Inspeção técnica

A RDC 67/07 preconiza entre outras exigências a realização, pelo menos anual, de uma auto inspeção na farmácia. Este instrumento deveria servir de diagnóstico de não conformidades e identificação de oportunidades de melhoria em processos, mas muitas vezes acaba sendo apenas um preenchimento de relatório sem aplicabilidade prática. Quais seriam os motivos?

1 – Olhar habituado – no dia a dia da farmácia, as muitas atividades do farmacêutico por vezes impedem a detecção de falhas ou não conformidades, apenas porque o que vemos é: “está funcionando”. Assim, a consequência é que problemas de baixo impacto na produção, mas que são itens importantes no roteiro de inspeção, acabam sendo identificados pelo fiscal sanitário, e não pela empresa.

2 – Tempo escasso – é verdade que as tarefas são muitas, mas inegavelmente solucionar problemas pontuais é bem melhor que lidar com uma enxurrada deles. Delegar tarefas não exclusivas é um bom passo para que o farmacêutico tenha mais tempo livre para aplicar aos pontos críticos da atividade.

3 – Erro de avaliação – considerar que a auto inspeção seja apenas uma obrigação burocrática, sem reflexo prático, faz com que esta ferramenta muito útil seja relegada à caixa das coisas chatas obrigatórias, e o farmacêutico e a empresa perdem uma boa oportunidade de aperfeiçoamento.

Como modificar este panorama?

A busca de melhoria contínua não é apenas uma meta intangível, deve ser uma rotina. É fato que tudo que não é perfeito pode ser melhorado, então podemos utilizar a ferramenta de auto inspeção com esse direcionamento.

Para contornar os três motivos listados acima uma alternativa é a inspeção técnica feita por terceiros, onde um profissional farmacêutico com vivência no segmento magistral aplica o roteiro de inspeção com um olhar totalmente isento, de forma que o diagnóstico não é comprometido por qualquer entrave pessoal, de relacionamento, ou outra dificuldade que um farmacêutico da própria empresa enfrentaria. Por não pertencer ao quadro da empresa muitas vezes as sugestões deste profissional são mais bem recebidas pelo proprietário e colaboradores, o que reflete em uma melhor aplicabilidade em relação às ações propostas pelo farmacêutico interno.

Conte com a expertise da equipe Pharma 360 e faça da inspeção técnica profissional uma ferramenta útil para otimização de sua farmácia magistral.

Para mais informações entre em contato

Gelza Rúbia – Farmacêutica Magistral