Durante o pré congresso e os 03 (três) dias do congresso Consulfarma eu (Fabio de Matos) e a Gelza Araújo da Pharma 360 visitamos a feira com interesses diferentes. Esse é o nosso trabalho…

Pensando nisso montamos um retrato do que vimos de interessante nesses dias e dividimos o material em 02 (dois) focos distintos, cada um com a sua expertise, descrevendo suas impressões e as novidades:

Marketing & Vendas e Inovações técnicas!

458691882686

  • Marketing e Vendas

Durante minha aula no Pré Congresso, falei dos cuidados com os detalhes e a preocupação com cada um deles e como podemos agregar mais valor e melhorar a percepção de qualidade em cada fórmula manipulada ou experiência no atendimento (seja em loja com a equipe de vendas, seja em consultório com o trabalho de visitação médica).

Na busca por detalhes, optei por focar em 1 questão fundamental que todos os fornecedores estão trabalhando forte: Prescrição farmacêutica.

Pensando na questão da orientação farmacêutica para a apresentação de alternativas aos clientes, a amostra ganhou uma importância ainda maior e o cuidado com a escolha de ativos/veículos e embalagens/apresentação capazes de trazer uma diferenciação na apresentação. Isso fará grande diferença.

Durante a minha visita na feira da FCE esse ano, fiquei encantado com algumas alternativas de caixas e sacolas que a indústria farmacêutica e cosmética tem e infelizmente não via disponível para as farmácias de manipulação.

Mas nesses dias, vi que várias delas já estão disponíveis sim, e são um grande diferencial para a apresentação de produtos, seja para o prescritor, seja para o consumidor final.

Sachês transparentes, com o ativo como apelo de vendas, caixas display, rótulos brilhantes e transparentes para pequenas embalagens… Tudo está disponível para o trabalho das farmácias de manipulação que estão preocupadas com esse apelo.

E as embalagens? Confesso que tive uma grata surpresa com embalagens esse ano. Eu já estou trabalhando inúmeras idéias com o que vi, os ativos desse ano já tem embalagem na minha cabeça e logo estarão em farmácias por todo o Brasil.

E uma questão importante, tudo o que você viu no Congresso ou teve acesso nos materiais e acha viável, aplica… Não adianta falar que seria demais. Tem que ser demais!

Aproveite o calor do momento, a empolgação com as novidades para iniciar o trabalho técnico, visita e divulgação. Bons negócios a todos…

Fabio de Matos

Professor, publicitário e consultor farmacêutico

 

  • Inovações Técnicas:

Em relação a produtos dermocosméticos, a palavra da vez é “blur”, conhece? Eu não conhecia (risos). Para os conhecedores de técnicas de tratamento de imagens fica mais simples, quer dizer que uma imagem foi desfocada para atenuar imperfeições. O que isso tem a ver com pele? TUDO! Ativos e bases foram desenvolvidos para que, após a aplicação do produto, rugas superficiais, sinais de envelhecimento cutâneo, desigualdades no tom de pele sejam atenuadas, resultando numa aparência mais uniforme, e é claro, mais bonita, resultado do tal efeito blur.

A aposta é grande em produtos e bases multifuncionais, com apelo estético e terapêutico combinados. Nessa linha muitos produtos antioxidantes, que agregam atividade despigmentante, antiglicante, estimulante da síntese de colágeno, entre outros. A idéia é ter uma formulação que reúna as soluções mais procuradas por pacientes e prescritores.

Produtos de biotecnologia, agindo na comunicação celular, a cosmeto-genômica, como fatores de crescimento, peptídeos bioativos entre outros também tiveram destaque em vários expositores.

A combinação de produtos de uso oral e tópico, no conceito In & Out, se fortaleceu e diversificou, incluindo maior variedade de nutricosméticos.

Para produtos com tantos adjetivos, a apresentação é um ponto chave. Nessa área tivemos lançamentos de embalagens atraentes e funcionais, adequadas a todo tipo de produto que se possa imaginar, de potes para pó facial com o indispensável espelho, a frascos para cremes de massagem com tampa massageadora, além de muitas embalagens air less, que otimizam a conservação e tem vazão controlada. Gotejadores, ampolas, canetas e bisnagas com sistema aplicador, uma infinidade de opções.

Um aumento considerável de produtos ecologicamente corretos, certificados Ecocert, e de fontes renováveis também foi notado. A consciência ecológica está estabelecida no segmento magistral, também na busca de embalagens livre de metais, uso de material reciclável em embalagens para a entrega de produtos.

A área de nutrição e suplementação esportiva teve um bom aporte de novidades, com lançamentos variados de produtos para aumento de massa muscular, termogênicos, recuperação pós-treino, aumento da oxigenação muscular, carboidratos diferenciados, entre outros – prato cheio para medicina esportiva e nutrição funcional. Fitoterapia também em alta, com muitos extratos padronizados em vários expositores, e uma linha muito interessante de extratos secos em combinação sinérgica, solúveis em água, para formulações de soluções prontas, xaropes, cápsulas ou sachês.

De tudo mesmo, o que mais me marcou neste ano foi o incentivo generalizado à prescrição farmacêutica, o que mostra que nós, farmacêuticos, temos um grande espaço a ocupar e muitos parceiros para nos dar suporte. Os fornecedores de matérias primas já identificaram este novo nicho prescritor, nós precisamos agora é buscar a capacitação necessária e atualização contínua para fazer acontecer.

E aí? Vamos?

Gelza Rúbia Rigue de Araújo

Farmacêutica Magistral