É preciso comissão?Já faz algum tempo que venho refletindo sobre o assunto comissão e premiação entre colaboradores nas farmácias que atendo. Até criei uma enquete num grupo de empresários para coletar opiniões, entender o que alguns gestores pensam a respeito.

Motivação é um tema bastante abrangente, com milhares de palestras, vídeos no YouTube, livros e materiais… Mas qual a conclusão a respeito? Na verdade, eu tenho uma opinião e é sobre ela que vou escrever hoje.

O que motiva um colaborador a limpar uma prateleira, a sorrir para um cliente não é apenas o dinheiro, é preciso querer fazer. Ninguém precisa escalar o monte Everest, mas muitos o fazem todos os anos, motivados pelo seu coração, sua vontade de fazer, marcar história, buscar reconhecimento…

Para que alguém faça com qualidade alguma coisa, é preciso que ela encontre um propósito para tal, e essa deve ser a busca diária de todo negócio que lida com pessoas. Colocar no coração de cada colaborador o interesse em fazer a diferença pela empresa, pelo cliente, por elas.

Quando a empresa tem uma filosofia que o colaborador acredita, tudo fica mais fácil; Quando a equipe sabe onde a empresa quer e precisa chegar, o desafio também é dele; Pense nisso… Você sabe onde quer chegar? A equipe da sua farmácia sabe?

Eu acredito muito no aumento das vendas com a comissão, mas é preciso basear em metas e objetivos, não apenas soltar uma meta absurda, sem pé nem cabeça; Mostre para a equipe o que a farmácia espera e precisa, onde vai chegar e apresente para os colaboradores. A comissão é a maneira como o mercado valoriza o profissional que atendeu as expectativas da empresa, traduzindo naquele prêmio (que nem sempre é dinheiro) que ficou feliz com o trabalho realizado.

Acontece que valorizar o colaborador é difícil para farmácias que tem o dono trancado em uma sala com ar condicionado enquanto a equipe sofre em um refeitório de ½ m² sem qualquer infra-estrutura. As pessoas seguem as atitudes e não as palavras. Falar que é preciso atender bem é fácil, difícil é ser gentil com o cliente e também com seus funcionários.

Quer promover uma mudança na sua empresa? Comece mudando sua atitude. O exemplo é  o melhor primeiro passo que existe para tal transformação. E isso não precisa de recurso financeiro ou comissão. É preciso querer, da mesma forma que você quer que os colaboradores cuidem bem de cada cliente.

A comissão financeira ou por prêmio, é sempre muito bem vinda, mas sozinha não promove qualquer tipo de mudança em uma empresa, farmácia de manipulação, drogaria, etc…

O bom líder é aquele que é seguido e não temido!

Fabio de Matos; publicitário, professor e consultor farmacêutico.